Equilíbrio

(a Marco Tito)  

 

tua mão

é o lugar  

onde o eterno menino  

se equilibra na linha estreita do caos  

  

é o lugar em que ele vê  

o sol espreguiçar-se nas manhãs  

e as tardes repousarem, calmamente  

mesmo enquanto caminha   

no tênue fio  

que balança   

em uma melodia   

de tom menor.

voltar para poesia

show fsN normalcase tsN fwB right|show tsN left fwR|fwR show left tsN|b04 bsd|||login news c10 fwB fsN|normalcase uppercase fwB sbww c05 fwR c10 tsN|c10 fwB|login news normalcase uppercase fwB c10|normalcase uppercase tsN fwB fsN c05s|normalcase uppercase c10|content-inner||