fenomenologia da criação

tinha decidido ser

especialista de sorrisos

erudito em entender segredos de gracejo


foi então que estudei uma criança

descobrindo disfarce de nuvem

e cientista visitando nova galáxia

naquele satélite de imitar infinitos


entendi nada

foi bom


entendi mais ao desentender

que o segredo não está na nuvem

nem na galáxia

está no olhar de menino

que também é de imitar infinitos

[teve aquela cientista com olhar tão de infância

que até descobriu um buraco negro na parede do céu]

foi assim

que virei

criancionista


nas ciências poéticas

as coisas não servem

pra descrever mecânica de inícios

são para inventar bigui bangues

explicar é antimatéria do verso


estudante de astrofísica das coisas de quintal

hoje [às vezes] apenas sei

gracejar estrelas

indecifrar risos e plantinhas

investigar infinitos


Event Horizon Telescope Collaboration/NASA

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

nas últimas semanas antes de dormir uma peste pula o portão bate com mãos pesadas à minha porta espia nas brechas das janelas força trincos para entrar minha visita é cão farejador caça sonhos, noites