minha casa é peito abandonado




ganhei outro fracasso hoje

fiz dele decoração na estante

juntei tantos, não há mais

espaço pra mim dentro do quarto

cada fim de ciclo, uma prateleira nova

cada prateleira, nova coleção de traumas

separo fracassos por tamanho

sempre os encontro quando procuro

tiro o pó dos meus medos

parecem novos a qualquer custo


a casa inteira tem decoração minimalista

sempre me senti pequeno, apenas a estante destoa

preciso de um móvel grande pra caber tanto aperto


um dia vou acordar e ver os espaços vazios

vão escapar os enfeites, quadros

livros, talheres

os móveis todos

também as janelas


um dia meus fracassos vão fugir da estante

e levar tudo dali


quando olhar o espelho

não verei imagem alguma

vão até me roubar de mim

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

nas últimas semanas antes de dormir uma peste pula o portão bate com mãos pesadas à minha porta espia nas brechas das janelas força trincos para entrar minha visita é cão farejador caça sonhos, noites