poética do maracujá

não havia luz nas paredes frias do apartamento

o sol não aquecia o vazio jardim de prosa sem poesia

ainda assim a semente lá fora plantada a cada cinzento inverno que passava sua muda melodia persistia

mas num único dia em que o sol ali brilhava a história do jardim seria outra contada

pelas janelas da prisão à terra que escondia a semente o sol chegava

aos poucos uma ponta d