Poema à prestação


mano, pensa comigo esquece o preço do dólar, do euro vamo joga o real: você tá gastando de forma fútil seu dinheiro não é só financeiro o seu mal acha mesmo que alguém possui valor pelo que tem? vai ser mesmo do consumismo refém? pra você não importa se dinheiro ficou sem o que vale é fazer rolê caro e nele pagar mais de 100 troca direto de smartphone é da Beat seu fone frequenta caros lugares status é um de seus pilares cai fácil na onda capitalista de data comemorativa gastar, gastar, gastar é o que te motiva na indignação seletiva acha que é a crise o seu mal isso porque vai terminar as 10 parcelas do cartão somente no natal fez dívidas altas, comprou as roupas mais caras pra passar as festas de fim de ano na sala de casa(?) com vendas nos olhos vai cego comprar tudo que está à venda olha com desdém os pobres critica o funk mas é a ostentação a sua religião algo tão comum na nossa modernidade até Deus virou moeda de troca na teologia da prosperidade

ter grana na conta corrente é o que te garante ser rodeado de gente sua felicidade agora se passa no crédito ou débito até a arte deixou de ser prazer estético música, fotografia teatro e poesia tudo virou mercadoria andar nos pano comprar carro do ano enriquecer é o maior plano fica babando ovo pra norte-americano

parece que é o dinheiro que dá valor ao ser humano pior que é esse tipo de gente que de domingo quer ser bom samaritano bate no peito e diz: "quero ser melhor ser humano" mas quer ser elite quer ser soberano vota em partido tucano e manda quem quer igualdade pra terra dos cubano critica o povo bolivariano mas é refém de produtos de empresas que escravizam até hoje o povo africano? ah! se Cristo hoje fosse vivo você seria desumano não duvido que por moedas de prata o entregaria

para um soldado romano teu amor por dinheiro inflama e explode no peito mais que gás metano o Capital é o seu deus - e é um deus tirano que te faz alvo fácil na mira que da realidade te tira vai! pare, pense confira

para essa vida de mentira Dudalina, Ralph Lauren La Martina e Calvin Klein só usa roupa da moda só usa roupa bonita mas o saldo negativo é sua kriptonita

vista a capa do capitalismo voe nas alturas, entre as nuvens, entre iCloud vislumbre andar de Porshe e Audi sonhe alto não se incomode se o preço de um Rolex é um assalto se escolas são fechadas se há chacina nas quebradas se a fauna e flora em Mariana pela Samarco foram arruinadas se crianças indígenas são assassinadas se um golfinho morto vale menos que selfies tiradas nada abala sua força, anti-super-herói que no consumismo se desconstrói somente no próprio bolso é o golpe certeiro onde mais lhe dói: reclama da crise

do aumento de impostos só porque ficou mais cara sua passagem pra Niterói vítima do Capital humanidade aqui jaz corte com a foice esmague com o martelo seu desejo por bens materiais consumismo te consome te leva e te mata vicia mais que as ervas... e a Black Friday essa sim é uma biqueira das trevas

Inscreva-se para receber novidades

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco

©2020 por Daniel Carvalho e Kerstin Buck

DANIELGTR - CNPJ: 36.240.550/0001-25 - São Paulo, SP
danielgtr@gmail.com