reflexo e as sombras

vivo num bosque tão denso quanto o inverno aqui a cerração é intensa

as belas árvores, os arbustos, as pequeninas plantas o lago gélido, cercado de mata e relva todas as sutilezas da natureza são ofuscadas aqui pela neblina

às vezes é difícil voltar pra casa a névoa também esconde a choupana na qual durmo cabana singela, rústica de madeira, fica no centro do bosque entre duas árvores imensas

uma de primavera com várias folhas, frutos e pássaros que entoam a canção da essência da vida

outra, de outono galhos sem ninhos de pássaros galhos emaranhados que fazem vários nós cujas folhas secas são o tapete de boas-vindas