sem asas

eu quis viver de voos e despropósitos

voei tão alto que vi de cima os signos de ar

ganhei o céu!

beijei os lábios de uma estrela

mas perdi meu ninho

eu quis pousar, mas construí aeroportos apenas nas nuvens

agora, sem asas, descobri que viver de poesia é escrever sobre minhas quedas

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

abandono

hoje mais um sonho meu foi embora sem se despedir